Notícias

Nota de esclarecimento do Sind-UTE/MG sobre a votação da PEC 49/18

  • 02/05/2018


A educação da rede estadual esteve acompanhando a reunião da Comissão de Constituição e Justiça na manhã desta quarta-feira, dia 02/05, na Assembleia Estadual de Minas Gerais.

Na pauta da reunião estava a PEC 49/18, que acrescenta o Piso Salarial Profissional Nacional e seus reajustes na Constituição do Estado. Foi a segunda vez em que a PEC foi pautada na mesma Comissão. No dia 25/04/18, essa proposta  também foi pautada  e não teve votação em função da obstrução da bancada de oposição.

Na reunião da Comissão que seria realizada na manhã desta quarta-feira não houve quorum para que a mesma acontecesse e a PEC 49/18 pudesse ser votada. Embora os deputados estaduais  Sargento Rodrigues e João Leite estivessem presentes nas proximidades do plenário onde a reunião aconteceria, eles não entraram no plenário e, com isso, contribuíram para que a Comissão não tivesse o quorum necessário para a votação.

Como se não bastasse enfrentarmos mais uma vez a ausência da votação de um projeto importante para os profissionais da educação, os deputados provocaram a categoria que estava presente para acompanhar a votação pelos corredores da Assembleia Legislativa.

Repudiamos esta  postura com a educação. Também repudiamos as falas à imprensa do deputado estadual Sargento Rodrigues de ataques à categoria que esteve presente na Assembleia Legislativa.

Estaremos novamente acompanhando a reunião da Comissão de Constituição e Justiça,  que acontecerá na tarde desta quinta-feira. E estaremos todos os dias na Assembleia Legislativa para acompanhar e pressionar pela votação de projetos de interesse da categoria. A Assembleia Legislativa não é um castelo privado, mas, um espaço público que tem que estar a serviço do povo.

Fotos: Lucas Sharif/Sind-UTE/MG
Assessoria de Imprensa: Studium Eficaz