Notícias

Veja no Programa Outras Palavras, que será veiculado no dia 21 de novembro de 2020

  • 20/11/2020


Veja no Programa Outras Palavras de 21 de novembro de 2020

Audiência pública debate o processo de municipalização da E. E. Patrocínia Cândida de Oliveira, em São Joaquim de Bicas

Chile realizará nova Constituição

Live – A Indústria 4.0 e as consequências para a juventude


Audiência pública debate o processo de municipalização da E. E. Patrocínia Cândida de Oliveira

O programa Outras Palavras vai repercutir trechos da audiência pública realizada pela Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, no último dia 11/11/2020, que debateu o processo de municipalização da Escola Estadual Patrocínia Cândida de Oliveira, em São Joaquim de Bicas.

A atividade foi requerida pela deputada estadual e presidenta da referida Comissão Beatriz Cerqueira. “Essa demanda para debater o processo municipalização veio em outubro. Nossa prática é fazer a escuta da comunidade escolar, porque quando se trata de Educação é preciso de diálogo. Lamentavelmente, o governo do Estado tem feito mudanças na Rede Estadual sem que a comunidade seja consultada.

A comunidade escolar participou do debate.

“Acreditamos que municipalizar a escola é um retrocesso com uma perda material e imaterial que rompe com os processos pedagógicos estabelecidos entre os educadores e os estudantes” disse a professora Kely Aparecida.

A professora Aline Aparecida da Silva Almeida reforçou que “a escola tem 28 anos, 380 alunos, 15 turmas e é a única escola do bairro”.

“Essa escola é fruto de luta e é a única da região”, destacou a servidora Maria dos Anjos Cordeiro ao se posicionar contra a municipalização.

A assistente Técnica da Educação Básica (ATB), Álica de Paula Mendes, afirmou que a comunidade perde muito com a municipalização, “porque 44 postos de trabalho estarão em rico e a relação com a comunidade também.”

“Essa escola é a única que temos na região e é excelente”, reforçou a mãe de aluno da escola, Juliene Lara Gonçalves.

Segundo a diretora estadual o Sind-UTE Subsede Betim, Daniela Gonçalves, a proposta da Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) coloca em risco postos de trabalho e rompe com um vínculo entre a escola e a comunidade.

“Participamos dessa audiência, porque estamos indignadas e não aceitamos a situação”, afirmou a especialista da Educação Básica, Silvana Alves Maia.

Por meio de ofício, a SEE/MG afirmou que a E. E. Patrocínia Cândida de Oliveira continuará a oferta de matrículas pelo Estado em 2021.


Cientista político fala sobre a situação política no Chile com a nova Assembleia Constituinte

O programa Outras Palavras recebe o sociólogo e cientista político, Rubens Goyatá, para uma conversa sobre a situação enfrentada no Chile.

O país criou uma Assembleia Constituinte para a realização de uma nova Constituição. O povo chileno está na luta pelo fortalecimento democrático e contra as regras estabelecidas durantes os quase 20 anos de regime militar.

“O povo Chileno dá uma demonstração de que é possível modificar e reivindicar outra constituição, que não essa com herança autoritária e privatista.”

Ele reforça a importância de mobilização no Brasil contra a atual gestão, “porque esse abismo que o Chile parece sair é o abismo que nosso país está caminhando.”

Confira no vídeo.


Confira a live da CUT Brasil – A Indústria 4.0 e a Juventude

Esse foi tema da live realizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT Brasil), no último dia 5/11/2020, que teve a participação da secretária de Juventude da Central Única dos Trabalhadores (CUT Brasil), Cristiana Paiva, o sociólogo e professor da Universidade Federal do ABC (UFABC), Sérgio Amadeu, e o diretor do Sindicato dos Petroleiros de São Paulo (Sidipetro-SP), Felipe Grubba. O debate foi mediado pela poeta Kimani.

O programa Outras Palavras abre espaço para esse importante debate que trouxe esclarecimentos sobre as consequências da Indústria 4.0 para a classe trabalhadora.

“Indústria 4.0 é o uso de internet das coias, automação, conjunto de novas tecnologias nas atividades de trabalho com os mesmos moldes do capital. É a dataficação, que é a utilização de dados pessoais para venda no mercado de marketing, o qual impõe moldes aos nossos hábitos”, disse o professor Sérgio.

A secretária de Juventude da CUT Brasil destacou que a Indústria 4.0 também atinge o campo. “Sentimos a exclusão digital, principalmente do jovem trabalhador rural que não tem o acesso devido à internet. Sentimos o impacto direto da precarização.”

“A Indústria 4.0 busca o trabalhador polivalente, acabando com a especificidade. Cada vez mais vemos na Petrobras uma lógica de trabalhadores com mais funções”, ressaltou o diretor do Sindipetro-SP sobre o processo de privatização da empresa estatal implementado pelo governo federal.

Confira mais do debate no vídeo.


Tire suas dúvidas com o Jurídico do Sind-UTE/MG

Tire suas dúvidas com o departamento jurídico do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG).

Como está sendo o entendimento do Judiciário sobre o direito dos ex-efetivados da Lei Complementar 100/2007 ao recebimento de FGTS?

“O Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal firmaram o entendimento de que é devido o recolhimento de FGTS para os servidores ex-efetivados pela Lei Complementar 100, o que é uma grande vitória. Importante destacar que o Sind-UTE/MG já ajuíza ações desde 2016”, disse a advogada Gabriela César Martin.

O servidor ex-efetivado pela LC 100 e que conseguiu se aposentar junto ao IPSEMG poderá ajuizar ação requerendo o FGTS?

“Não. Ao se aposentar pelo IPSEMG, o servidor mantém o vínculo junto ao Estado de Minas Gerais, razão pela qual não podemos ajuizar ação”, disse o advogado Felipe Ferro Lopes.

Confira as respostas completas no vídeo.


O programa “Outras Palavras” é uma produção do Sind-UTE/MG e é veiculado aos sábados, das 10h às 10h:30, nas TV’s: Band Minas (em todo o Estado), Candidés (Divinópolis e Região) e na Band Triângulo. Você pode acompanhar também essa produção pelo Canal do Sind-UTE/MG no Youtube.

Inscreva-se no canal Outras Palavras e aperte o sininho para receber notificações de novas publicações.