Notícias

7 de Setembro/2021 - Educação presente no 27º Grito dos Excluídos, em BH

  • 08/09/2021


Clique no link e confira o álbum de fotos: https://photos.app.goo.gl/uDykdB9TRFHgYZJi9

Educadoras e Educadores participaram do Grito das Excluídas e dos Excluídos, que reuniu milhares de manifestantes na sua 27ª edição em Minas Gerais, nesta terça-feira, 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, em Belo Horizonte.

Os manifestantes começaram a se concentrar às 10 horas na Praça Afonso Arinos, Região Central da capital mineira. Neste ano, o lema foi “Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda já!”.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT Minas), suas entidades de base e parceiros, entre eles, o Sind-UTE/MG, levaram para as ruas também as pautas “Vacina para todos”, “Não à MP 1.045”, “Contra a PEC 32” e “Contra as Privatizações”, “Comida no Prato”.

Estar nas ruas é um ato democrático e, na Semana da Pátria, é um tempo favorável para seguirmos firmes nessa defesa”, afirmam os organizadores do Grito dos Excluídos, movimento que mobiliza os trabalhadores do campo e da cidade desde 1995, quando ocorreu o primeiro manifesto público no dia 7 de setembro.

Este ano, o movimento se uniu à campanha nacional #ForaBolsonaro, contra o desemprego e contra a fome que assolam o país. “Estamos vivendo um momento de crises – social, ambiental, sanitária, humanitária, política e econômica – sobretudo causadas pela ação nefasta de um governo genocida, negacionista e promotor do caos” denunciam.

O Grito das Excluídas e dos Excluídos é um processo de construção coletiva, é muito mais que um ato. Por isso, nossa luta não se encerra no dia 7 de setembro”, afirma a coordenação do movimento. “O Grito é uma manifestação popular carregada de simbolismo, espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural.”

O grande ato contra esse governo que aí está foi também contrário aos cortes de recursos da Educação, contra a Reforma Administrativa e as privatizações, em defesa da vacina contra a Covid-19, que matou mais de 581 mil pessoas no Brasil.

Em todo o país, também houve protestos neste 7 de setembro contra o governo federal, negacionista e entreguista.

#forabolsonaro #cut #gritodosexcluídos #vácinanobraço #comidanoprato

Fonte: com informações da CUT/MG

FotoStudium/Sind-UTE/MG