Notícias

Encontro promove troca de experiências pedagógicas e debate em grupos

  • 17/11/2017


As organizações sindicais que participam do IV Encontro do Movimento Pedagógico Latino-Americano, no Centro de Convenções do Actuall Hotel, na região metropolitana de Belo Horizonte, tiveram um momento para apresentar suas experiências pedagógicas com objetivo de trocar informações. Também na tarde desta quinta-feira começaram os debates nos grupos.

Os participantes tiveram a possibilidade de conhecer os projetos de cada uma das organizações sindicais que decidiram socializar suas boas experiências, como o caso da Ctera, da Argentina, que criou o projeto da Escola Pública Itinerante, com objetivo de oferecer aulas públicas sobre a luta sindical contra as medidas do governo neoliberal de Maurício Macri.

Ainda no período da tarde acontecem os trabalhos dos grupos temáticos. Os cerca de 750 participantes foram divididos em cinco grupos para debaterem os rumos do Movimento Pedagógico. Dentre os temas a serem discutidos: O futuro do trabalho dos profissionais da educação no contexto da mercantilização da educação e as novas formas de controle da produção do conhecimento; direito à educação e currículo; valorização profissional; gestão democrática e participação social; e estratégia sindical para o enfrentamento das políticas neoliberais.

Os grupos possibilitam o momento de participação efetiva de cada dirigente sindical. As propostas apresentadas vão ser votadas nas respectivas plenárias e as que forem aprovadas farão parte da Declaração de Belo Horizonte.

Ainda no final deste segundo dia, a plenária geral volta a se reunir para debater o rumo do Movimento Pedagógico Latino-Americano. O terceiro e último dia do evento inicia com o painel dos grupos temáticos para concluir as estratégias recomendadas em relação ao futuro da educação pública, movimento sindical e o movimento pedagógico.

A Declaração do Encontro será apresentada no final da manhã desta sexta-feira. No período da tarde os participantes do evento vão realizar uma marcha em Belo Horizonte e manifestação em apoio e defesa da educação pública.

Fonte CNTE