Notícias

Mais uma etapa da luta pelo abono das ausências no período da ‘Onda Roxa’ e o Sind-UTE/MG destaca a Emenda da deputada Beatriz Cerqueira

  • 24/11/2021


Só a luta garante conquista! E é preciso, além de reivindicar, denunciar as arbitrariedades cometidas pelo governo de Minas e estabelecer alianças estratégicas a fim de nos fortalecer para fazer os embates necessários. Neste sentido é que lembramos o quanto a representatividade é importante no âmbito do legislativo estadual.

Mais uma etapa da luta coletiva, em que o Sind-UTE/MG destaca a atuação firme da deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT) no combate a mais uma atrocidade promovida pelo Governo Zema contra Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação. Foi aprovada na Comissão Permanente de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a Emenda ao PL2.343/20, que propõe abonar as faltas ao serviço durante a Onda Roxa (Minas Consciente) para servidores estaduais com funções incompatíveis com exercício do teletrabalho.

A deputada ressalta que “interromper as atividades no momento que explodiram os casos de contaminação era necessário no enfrentamento à COVID-19. Mas punir o trabalhador por isso não! Memorando da Secretaria de Estado da Educação obriga que Auxiliares de Serviço da Educação Básica façam a reposição das horas do período da onda roxa.”, diz Beatriz Cerqueira.

Ela também afirma que é incoerente esse projeto considerando que “em 2020 o período de suspensão das aulas foi abonado. Desnecessário considerando que o ano letivo se encerra em dezembro! Sacrificante ao impor aumento diário da jornada de trabalho!
Considerando tudo isso e em respeito às ASBs, apresentei emenda a um projeto de lei para que as faltas ao trabalho no período da onda roxa sejam abonadas, de modo que ninguém tenha que fazer reposição de carga horária.”

A emenda foi aprovada na FFO e agora vai a plenário. Segundo a deputada, ele já está na pauta para a última votação que é de 2º turno. Sendo aprovado vai à sanção do governador.