Notícias

Trabalhadores(as) em Educação de Minas Gerais aprovam agenda de atividades para pressionar o governo do Estado a cumprir acordos assinados com a categoria

  • 18/08/2017


Os trabalhadores e trabalhadoras em Educação de Minas Gerais realizaram no último dia 17, uma assembleia estadual em Belo Horizonte e aprovaram uma agenda de atividades e, a qualquer momento, novas manifestações, atos e assembleias podem ser convocados. A assembleia aprovou atividades de pressão ao governo de Minas, com a presença da categoria nas agendas públicas do governador e dos membros do governo em todo o Estado, para pressionar o cumprimento dos acordos assinados, e que o mesmo alega que não tem dinheiro, nem projeção de como e quando serão cumpridos e pagos.

A mobilização também continua de pressão aos deputados federais para impedir a votação da Reforma da Previdência. A coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira avalia que “Foi uma vitória a greve geral do primeiro semestre que conseguiu impedir a agenda do governo federal e do Congresso Nacional de votar a Reforma da Previdência. Por isso, é importante manter essa pressão. Foi a luta do primeiro semestre que impediu que o governo Temer aprovasse a Reforma da Previdência. Foi a luta dos trabalhadores(as) em Educação que teve repercussão para outras categorias que têm aposentadorias especiais, como policiais e eletricitários.

Beatriz Cerqueira em conversa com a imprensa, fez um relato das principais decisões da assembleia.

OUÇA AQUI  – Beatriz Cerqueira – Assembleia Estadual do dia 17 de agosto