Sala de Imprensa



Audiência Pública na ALMG, no dia 28, debaterá diversidade e tolerância

No próximo dia 28 de junho, as Comissões de Direitos Humanos e Participação Popular realizam, conjuntamente, no auditório da ALMG...

Download do arquivo

No próximo dia 28 de junho, as Comissões de Direitos Humanos e Participação Popular realizam, conjuntamente, no auditório da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), às 9h45, audiência pública para debater a diversidade e tolerância tendo em vista o Dia Internacional de Combate à LGBTfobia, que é celebrado no dia 17 de maio e ainda, o papel do Conselho Estadual de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis.

 

Participam do evento, além de outros convidados, o diretor estadual e coordenador do Coletivo LGBT do Sind-UTE/MG/Jaíba, José Antônio de Paiva Marcos; o Secretário de Direitos Humanos da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, José Christovam Mendonça Filho; Jean Gabriel, militante do Levante Popular/MG e do Coletivo Metamorfose de Diamantina/MG e a Presidenta da CUT/MG, e coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira.

 

José Antônio de Paiva Marcos destaca que esta audiência vai ser de extrema importância para o desenvolvimento de uma política estadual sobre a diversidade e a tolerância, reunindo diversas entidades e instituições para que o tema não fique restrito somente às manifestações e eventos como paradas gays, e chegue, de fato, às escolas e a toda sociedade. A audiência pública será, segundo ele, o marco para o enfrentamento da luta pelos direitos dos homossexuais e contra o preconceito em Minas Gerais.

 

Ouça José Antônio Marcos – Coletivo LGBT/ Sind-UTE/MG – Jaíba (CLIQUE AQUI E OUÇA)

 

Dia 17 de Maio – Dia Internacional de luta contra a homofobia

 

A data marca a exclusão da Homossexualidade da Classificação Estatística de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde ( CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicada em 17 de Maio de 1990. Essa foi uma importante vitória para o movimento LGBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) comemorada por pessoas e Ongs de vários países. O mundo inteiro comemora essa data que marca o dia em que a homossexualidade deixou de ser uma doença pela Ciência e se tornou uma expressão saudável da sexualidade humana e respeito à diversidade.

 

José Antônio de Paiva Marcos lembra que o dia de luta contra a homofobia ainda enfrenta o preconceito camuflado na sociedade, justamente por discriminação e barreira para não enfrentar o assunto, seja na escola, seja na família ou no mercado de trabalho. Ele ressalta que a CNTE divulgou recentemente uma pesquisa que aponta o Brasil como um país recordista em assassinato de transexuais e travestis, principais vítimas da homofobia.

 

Coletivo LGBT do Sind-UTE/MG

 

O Coletivo LGBT do Sind-UTE/MG foi criado em abril de 2015 durante o 7º Congresso Estadual dos Trabalhadores em Educação, em consonância com as diretrizes da CNTE para inclusão, na pauta do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, da discussão sobre a homofobia.

 

Durante o Congresso, foi incluído um Artigo no Estatuto do Sind-UTE/MG delegando ao Departamento de Formação Pedagógica e Sindical a competência para fomentar e articular a organização dos coletivos de diversidade LGBT, Mulheres e Negros no Sindicato.

 

Em 2016, o Coletivo realizou um encontro estadual “Educação Sem LGBTfobia” para efetivar sua instalação em âmbito estadual e, posteriormente, nas treze regionais do Sind-UTE/MG. Atualmente, são realizadas plenárias e ações para implementar as políticas de enfrentamento contra a homofobia nos espaços escolares e de trabalhadores em educação, para que nenhuma pessoa seja vítima de discriminação.

 

Na luta contra o golpe!

 

Participa também da audiência pública, José Christovam de Mendonça Filho, secretário de Direitos Humanos da CNTE. Ele ressalta que apesar dos avanços recentes na luta contra o preconceito e a homofobia, atualmente, as medidas adotadas pelo governo golpista Temer retrocederam a política de combate à homofobia e que essa audiência ocupará um espaço significativo na luta contra o golpe e na luta por uma educação plural, inclusiva, democrática, laica e de qualidade.

 

Ouça Christovam de Mendonça – secretário de Direitos Humanos/CNTE (CLIQUE AQUI E OUÇA)

 

O público que hoje trabalha na educação também é formado por pessoas da comunidade LGBT, um dos segmentos da sociedade que será dos mais atingidos pelas reformas golpistas do governo Temer. “Eventos como este são um marco na luta contra o golpe. O público LGBT já tem dificuldade de acesso, permanência e condições de aprendizagem na escola pública. Em face disso dificilmente terá acesso ao mercado formal de trabalho. Com as reformas, os trabalhadores perderão mais direitos e o retrocesso social será enorme”, afirma.

 

Christovam Mendonça espera que as propostas que serão discutidas e encaminhadas nessa audiência pública, sejam acatadas pelo governo de Minas Gerais na busca de uma política inclusiva mais efetiva, com uma escola pública mais acolhedora e que o Estado dê segurança e condições de trabalho para os profissionais da educação que são de uma orientação sexual diferente da maioria hétero.

 

O militante do Levante Popular/MG e membro do Coletivo Metamorfose de Diamantina/MG, Jean Gabriel, destaca que a audiência marcará o mês de visibilidade da luta LGBT em Minas Gerais. De acordo com ele, o momento é de mobilização contra as reformas propostas pelo governo golpista de Michel Temer.

 

Hoje, o mercado de trabalho já discrimina os homossexuais na hora da contratação que acabam conseguindo apenas empregos menos qualificados. Uma transexual ou uma travesti, mesmo com todas as qualificações do mercado de trabalho, não conseguem vagas no emprego formal. Diante disso, questiona a proposta de reforma da Previdência Social. “A média de expectativa de vida dos transexuais e travestis no Brasil é de 35 anos. Como essa parte da população brasileira vai contribuir 49 anos e aposentar com 65 anos, se não sobrevive num Brasil desigual e preconceituoso?”, questiona Jean Gabriel.

 

Ouça Jean Gabriel – Levante Popular da Juventude (CLIQUE AQUI E OUÇA)

 

FOTOS DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

 

28-06-17-Audiencia-Publica-Dia-Internacional-de-combate-a-LGBTfobia-BAIXA-1

28/06/17 – Auditório da ALMG – Audiência pública para debater a diversidade e tolerância tendo em vista o Dia Internacional de Combate à LGBTfobia

 

28-06-17-Audiencia-Publica-Dia-Internacional-de-combate-a-LGBTfobia-BAIXA-2

 

28-06-17-Audiencia-Publica-Dia-Internacional-de-combate-a-LGBTfobia-BAIXA-18

 

28-06-17-Audiencia-Publica-Dia-Internacional-de-combate-a-LGBTfobia-BAIXA-19
28/06/17 – Auditório da ALMG – Audiência pública para debater a diversidade e tolerância

 

28-06-17-Audiencia-Publica-Dia-Internacional-de-combate-a-LGBTfobia-BAIXA-41
28/06/17 – Auditório da ALMG – Coordenadora-geral do Sind-UTE/MG e presidenta da CUT/MG, Beatriz Cerqueira, durante audiência pública para debater a diversidade e tolerância tendo em vista o Dia Internacional de Combate à LGBTfobia

 

28-06-17-Audiencia-Publica-Dia-Internacional-de-combate-a-LGBTfobia-BAIXA-57

28/06/17 – Auditório da ALMG –  Professor Marcos, diretor estadual do Sind-UTE/MG durante Audiência pública para debater a diversidade e tolerância tendo em vista o Dia Internacional de Combate à LGBTfobia

 

Foto: Jessica Souza / Sind-UTE/MG