Sala de Imprensa



Trabalhadores/as em educação voltam a se reunir em assembleia estadual

O Sind-UTE/MG informa que nesta quinta-feira (06/04), os profissionais da educação estarão reunidos em Assembleia Estadual, a partir das 14h

Download do arquivo

O Sindicato Único dos trabalhadores em educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) informa que nesta quinta-feira (06/04), os profissionais da educação estarão reunidos em Assembleia Estadual, a partir das 14h, no Pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

 

Em pauta:

 

– avaliação das negociações com o governo do estado,

 

– a greve nacional da educação,

 

– e o posicionamento dos educadores e educadoras contra a reforma da previdência.

 

Reunião com o Governo

 

No último dia 03 de abril, aconteceu a segunda reunião de negociação do ano entre o Sind-UTE/MG e o governo do Estado. Participaram da reunião, representando o governo, a Secretária de Estado da Educação Macaé Evaristo, o Secretário Adjunto de Educação, Wieland Silberschneider, o Secretário Adjunto de Governo Francisco, Eduardo Moreira e o deputado estadual e 1o Secretário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Rogério Correia.

 

Sobre o cumprimento dos acordos, as propostas apresentadas pelo governo foram as seguintes:

 

1) Reajuste de 7,64%, com envio do projeto de lei na primeira semana de junho, e pagamento recebido em julho/17.

 

2) Sobre o concurso, o governo reafirmou que serão 23 mil nomeações em 2017, com a publicação de 8 (oito) lotes.  O primeiro foi publicado no dia 15 de março, com 1.500 nomeações. O próximo será publicado até o dia 15 de abril. Também se comprometeu com a prorrogação do concurso que terminaria a sua vigência este ano.

 

O governo ratificou a realização de concurso público para educação, com nomeações previstas para o primeiro semestre de 2018. Neste momento, a Secretaria de Educação está fazendo o levantamento das vagas. O Sindicato solicitou que o edital seja debatido com a entidade antes da sua publicação.

 

3) Adicional de Valorização da Educação Básica: pagamento no salário de abril (recebido em maio) de 2017 com pagamento de todo o retroativo (janeiro a abril).

 

4) Retroativos dos reajustes e da carreira: pagamento em 12 vezes a partir de janeiro de 2018.

 

5) Carreira:

5.1. Foram publicadas 32.103 promoções e 921 foram publicadas e ainda não pagas mas serão nos próximos meses.

5.2. Foram publicadas e pagas 50.922 e 2. 378 progressões estão pendentes em processo de pagamento.

 

6) Retomar as negociações das Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e do Órgão Central (relatório do grupo de trabalho e reivindicações apresentadas na pauta de reivindicações). Será marcada reunião específica para este objetivo.

 

Na avaliação do Sindicato, há divergências nos números em relação à publicação de promoções, uma vez que, vários servidores efetivos terão direito a até 3 promoções até 2018. A SEE ficou de verificar essa questão.

 

Todas essas propostas serão avaliadas pela categoria e debatidas no Comando Estadual de Greve e na assembleia estadual desta quinta-feira. O Sindicato registra o descontentamento com uma proposta de parcelamento de um direito que deveria ser imediato e destaca que o próprio governo já havia feito proposta anterior de pagamento do retroativo em 2016 e não cumpriu.