Notícias

Em defesa da escola pública, Sind-UTE/MG se junta a mais de 400 entidades contra a regulamentação da educação domiciliar no Brasil

  • 23/05/2022


Clique aqui e acesse o documento do manifesto.

O Sind-UTE/MG se une à luta contra o desmonte da escola pública e em defesa dos direitos de crianças e adolescentes a uma educação de qualidade.

Foi aprovado, no dia 18/5/2022, na Câmara dos Deputados, o texto base que propõe alterar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação e o Estatuto da Criança e do Adolescente, a fim de dispor sobre a possibilidade de ofertar o ensino domiciliar para os estudantes, o que acaba com a garantia de escolas públicas para todas crianças.

O “homeschooling à brasileira” vai ao encontro do movimento “escola sem partido”, que retira a autonomia pedagógica, currículos escolares emancipadores e impõe, na verdade, uma mordaça à educação.

A aprovação da educação domiciliar na câmara dos deputados, além de demonstrar total desrespeito às/aos profissionais da educação, reforçam o caráter desumanizador das atuais propostas do governo Bolsonaro (quem tornou viável a discussão desse projeto) para a educação.

A educação domiciliar é um ataque às trabalhadoras e trabalhadores em educação.

Despreza a qualificação profissional, arremete principalmente as mulheres que compõe, na educação básica, cerca de 80% da categoria, nega a pedagogia e impacta negativamente milhares de crianças e jovens que serão privados de conhecimentos e práticas escolares, fundamentais para a formação e convívio social.

#NãoÀEducaçãoDomiciliar #HomeschoolingNão